Tag Archives: despedida

O ÚLTIMO CUPCAKE PARA O BISAVÔ

23 Jun

Londres, 23 de junho de 2016

Chove fininho lá fora,  a paisagem da janela, tão triste e bucólica, faz eco aqui dentro nós. Meus pensamentos viajam pelo tempo e me levam para uma cidade chamada Limeira, no interior de São Paulo, onde viveu por toda a vida um dos bisavós queridos da nossa Valentina, o Bibi Careca, como o chamávamos amorosamente desde que nossa filhinha nasceu.

Eu o conheço há 14 anos, meu marido teve o privilégio de conviver com seu avô por 40, e Valentina por 4. Seu Hermindo, como a maioria o chamava, trabalhou a maior parte da vida no IBGE, e nos últimos anos, articulado como sempre foi, escrevia belos textos sobre política, e nos brindava com seu olhar crítico e inteligência. Tão bom com as palavras, tinha lá dentro dele, um dom de jornalista e escritor.

Sempre fomos recebidos em sua casa com um abraço apertado e um coração cheio de carinho. Ele adorava lembrar que o Daniel é o neto mais velho e vivia contando as histórias familiares, como se pudesse reviver, através das palavras, os tempos de alegria com os netos pequenininhos. As manhãs de domingo eram reservadas para a família, manhãs regadas a vinho, queijos, cafés e boas conversas. Nós não tínhamos dia nem hora certa para aparecer, mas não importava quando íamos, eles sempre estavam de braços abertos e sempre saíamos de lá  reconfortados com tanta coisa boa que emanava daqueles corações.

Me lembro o dia que fomos apresentar a Valentina, quando ela tinha pouco mais de 2 meses, Bibi Careca e Bibi Santa se vestiram quase como se fossem a um casamento, era dia de festa eles nos disseram, meus olhos se encheram de lágrimas. São nos pequenos gestos que nos oferecem, que reconhecemos a grandeza do amor, Bibi Careca sempre nos ofereceu seu melhor.

Ontem Valentina passou a tarde preparando cupcakes para comemorar os 90 anos do bisavô, mandaríamos as fotos para mostrarem para ele hoje no hospital, não deu tempo. Ontem a noite ele nos deixou, na véspera de completar seus 90 anos.  Nosso Bibi Careca deixa a esposa Santina, 4 filhos, 9 netos e 4 bisnetos, entre eles nossa Valentina. O bisnetinho mais novo, pequeno Matteo, ele não chegou a conhecer, infelizmente.

Hoje Valentina me viu chorar e precisei explicar para ela,  pela primeira vez, que perdemos alguém que amamos, mas que o importante é saber que ele está bem, porque agora Bibi Careca virou uma estrela brilhante lá no céu, e toda vez que olharmos para cima, numa noite estrelada, saberemos que ele está lá, em algum lugar dessa imensidão, olhando por nós.

Que Papai do Céu o receba de braços abertos querido Bibi.

Obrigada por tudo, te amaremos para sempre!

Bibis no nosso casamento

Bibis no nosso casamento

 

Valentina preparando cupcakes para o aniversário de 90 anos do Bibi

 

 

TE AMAMOS MUITO BIBI! HOJE OS ANJOS TOCAM ARPAS NAS PORTAS DO CÉU PARA TE RECEBER.

 

 

Advertisements

PAULO GOULART e o CAFÉ

14 Mar

Quando eu era pequena vira e mexe ouvia minha mãe dizer que Nicette Bruno e Paulo Goulart estiveram na padaria naquele dia, eles tinham um teatro no centro de São Paulo e quando estavam por ali davam uma passadinha na padoca da minha mãe para tomarem um café. Numa dessas vezes eu estava por lá, eu era pequena, isso faz pelo menos 20 anos, mas me lembro de um certo “alvoroço” e algumas pessoas pedindo autógrafos para o casal estrelado, eles eram sempre gentis, educados, e não poupavam  largos sorrisos nos lábios para receber os fãs.

O café de Nicette e Paulo ficou na minha memória de infância e há alguns anos, quando trabalhava na TV Globo, no Programa Mais Você,  tive oportunidade de entrevistá-los em São Paulo. Entre os inúmeros talentos do casal estava a arte da culinária, Paulo contava que aprendeu a cozinhar com a mãe, e a paixão do casal pela cozinha era tão grande que acabaram escrevendo juntos o livro Grandes Pratos e Pequenas Histórias de Amor.

Nunca me esqueci dessa reportagem, nossa equipe chegou no início da tarde no apartamento do casal, no bairro de Higienópolis. Nicette faria um “passo a passo” de uma receita de manjar. Nossa matéria era sobre o doce,  mas  a ideia principal era tentar mostrar um pouco o dia a dia dos 2 e revelar os cantinhos especiais da casa deles.  A porta foi aberta por Paulo Goulart, meu coração disparou, já havia entrevistado diversos outros “gigantes” da televisão brasileira mas para mim ele era o maior, estava marcado no coração como memória de infância.

Paulo nos apresentou seu lar enquanto Nicette estava às voltas com a receita, deixando tudo pronto para nossa gravação. O canto preferido do ator era a biblioteca, me identifiquei imediatamente e fizemos a entrevista com ele lá. Paulo nos contou sobre seu papel na novela, projetos para o teatro,  o segredo de manter um casamento feliz por tantos anos, e nos falou sobre as delícias de cozinhar. Na conversa informal contou sobre os filhos e o trabalho de cada um no teatro e na tv, sobre os netos, e principalmente sobre AMAR São Paulo e  preferir seu refúgio paulistano, embora eles passassem boa parte do ano no Rio de Janeiro por conta das gravações.

paulo GoulartCrédito: Imagem Carlos Geilson

Mostramos a receita, entrevistamos Nicette e antes de irmos embora mais uma agradável surpresa, um dos filhos do casal, o também ator Paulo Goulart Filho, chegou para o café da tarde. Os atores não permitiram que nossa equipe fosse embora  sem tomarmos um cafézinho, comemos o doce feito por Nicette e degustamos um delicioso café preparado com todo o carinho para nós. Minha despedida do ator foi com um abraço muito apertado, como se realmente nos conhecêssemos há anos. Saí daquela casa com o coração abastecido de histórias de amor.

Ontem chorei quando li a notícia da morte de Paulo Goulart, chorei com o coração partido, como inúmeros corações brasileiros choram hoje. GRANDE HUMANO, GRANDE PAI DE FAMÍLIA, GRANDE ATOR. Paulo não era só GRANDE, ele era GIGANTE em sua essência e generosidade, é assim que todos o descrevem. Sua família estava presente na hora de sua partida, filhos, netos; e sua esposa Nicette segurava suas mãos. Partiu da mesma forma que construiu sua vida: cercado de AMOR.

No dia de hoje certamente o CÉU deve estar em festa pela chegada de Paulo Goulart, e agora é entre as estrelas que ele brilha,  será nos palcos “lá de cima” que será grandioso, tão grande quanto foi nessa terra, grande o suficiente para fazer diferença no mundo, na arte brasileira, no coração de milhões de fãs, e principalmente na vida de sua família, amigos e aqueles que tiveram o privilégio de conviver com ele. VÁ EM PAZ grande PAULO, aqui faço minha pequena homenagem, com lembranças de um delicioso café, numa tarde cinzenta da nossa amada Sampa, e com  um abraço apertado de despedida. Que todos os anjos do céu te recebam de braços abertos. AMÉM!

Paulo GoulartCrédito: Imagem Jovem Pan

SILVIA