Archive | GIROTRAVEL RSS feed for this section

CAFÉ DEIXA VOCÊ MAIS BEM HUMORADO

23 Aug

Acabei de ler na Super Interessante e não dava para deixar de compartilhar com os amigos “cafeínados”:  uma pesquisa  reuniu 72 mulheres que tiveram de debater a eutanásia. Após ouvir os argumentos, todas beberam um suco com ou sem cafeína. A discussão continuou – e quem havia ingerido cafeína mudou de opinião mais rápido. Por duas razões: café deixa você mais bem-humorado e atento (se os argumentos fizerem sentido, é mais fácil mudar de ideia).

Nós nem precisávamos dessa pesquisa para ter certeza, não tem nada que nos deixa mais bem-humorados do que os momentos cafeínados da Família  Girocoffee.

Nós 3 felizes depois dos parabéns nos 3 aninhos da princesa e de um cafézinho delicioso para fechar a tarde linda no Castelo das Princesas. (Disney Paris/ Junho 2015)

Nós 3 felizes depois dos parabéns nos 3 aninhos da princesa e de um cafézinho delicioso para fechar a tarde linda no Castelo das Princesas. (Disney Paris/ Junho 2015)

Fontes:

Effects of Caffeine on Persuasion and Attitude Change: The Role of Secondary Tasks in Manipulating Systematic Message Processing. Pearl Martin. Universidade de Queensland.

VIAJAR VALE A VIDA

22 Apr

Quem conhece a família Girocoffee sabe que ser “viajante de alma” faz parte do nosso DNA, e nessas idas e vindas, vamos rodando o Globo “devagarzinho”, apreciando paisagens, fazendo pausas para tomar café e ver o pôr do sol, experimentando comidas típicas, visitando novos museus, novas culturas, novas alegrias, novos aprendizados.

Família Girocoffee

Acreditamos que viagem boa é montada em uma tríade: acomodação, passeios e gastronomia. Não gostamos de viagens curtas ou mega corridas, tipo: “percorra 5 países e conheça a Europa em 12 dias”, dessa forma é possível tirar fotos nos pontos turísticos mas não se conhece bem as cidades desse jeito. Respeitamos quem faça viagens assim, excursões, etc… cada um tem suas motivações, suas oportunidades, e viajar é sempre incrível, mas gostamos muito de ter mais tempo para apreciar o lugar.

Gostamos de observar as pessoas na rua, conhecer um pouco do costume local, das comidinhas, modo de viver, ter tempo de experimentar uma bebida em um lugar especial, visitar um parque sem pressa, um ponto turístico sem hora marcada para estar em outro ponto da cidade. Gostamos da liberdade de ir e vir da forma que desejarmos, gostamos de VIVER e de SENTIR aquele lugar.

Paisagens de Madrid

Paisagens de Madrid

Fizemos isso ontem em Madrid, saímos sem destino porque queríamos explorar o centro, e nas nossas andanças encontramos uma lojinha linda de decoração e antiguidades, um restaurante sensacional que nos proporcionou um dos melhores almoços da viagem, a mais linda casa de pães artesanais que já vi na Europa, entramos em uma linda igreja que não estava no roteiro, e tiramos fotos lindas da Valentina.

Lojinha de decoração no centro de Madrid.

Lojinha de decoração no centro de Madrid.

No fim do dia nossa pequena chegou no Hotel e fez sua primeira oração sozinha, sem pedirmos, sem ser estimulada, nada, juntou as mãozinhas e sozinha rezou: “Papai do Céu, muito obrigada pelo dia de hoje….” eu me emocionei, sei que foi a visita na igreja, levei ela no altar, contei a história de Jesus, disse que ele é o filho de Papai do Céu, assim como nós. Ela guardou na memória, lembrou, e na hora de dormir agradeceu Papai do Céu, tudo bem que ela falou obrigada pelo “cake”, pelo chocolate, e várias outras gostosuras que ela comeu nesses últimos dias, mas valeu. Valeu o dia, valeram as experiências, o que vimos e sentimos, valeu por tudo. VIAJAR VALE A VIDA.

Lindo altar

Lindo altar

E assim tem sido nossas viagens nos últimos anos, nossos guias somos nós mesmos, nossa intuição, uma ou outra indicação de amigos, um pouco das experiências divididas na internet, em blogs como o nosso, impessoais, sem intenção de nada, apenas de compartilhar as vivências nas estradas. Confesso que o Santo Protetor dos Bons Viajantes tem nos acompanhado sempre, temos feito boas escolhas de hotéis, roteiros, restaurantes etc… e apesar da falta de tempo, vamos tentar dividir algumas coisas aqui com vocês. Afinal de contas, as dicas de outros viajantes também tem sido valiosas para nós, e o que a gente divide nessa vida, a gente multiplica, isso é o que vale.

Companheira de aventuras

Companheira de aventuras

Olho por esses caminhos que temos percorrido e fico me perguntando sobre o que a Valentina está absorvendo e sente de tudo isso, e desejo que um dia, mais velha, quando alguém lhe perguntar o que os pais dela lhe deixarão como herança ela tenha a resposta na ponta da língua ou dentro do coração: “Meus pais investiram em me proporcionar o conhecimento das estradas da vida, eles me ensinaram a apreciar o que é diferente daquilo que eu conheço, a não ter preconceito, a respeitar o outro, sabendo que nesse mundo, por mais diferentes que sejamos uns dos outros, fisicamente, em nossas culturas, nosso habitat, nossas línguas, no fundo somos todos iguais, somos irmãos.”

Amém!

Que venham as novas aventuras e estradas, e que tenhamos saúde e disposição para percorrê-las .

Hasta Luego Amigo!

Silvia Lourenço

ENXOVAL DO BEBÊ NO EXTERIOR – PARTE 1

11 Aug

Uma amiga me pediu dicas de NY para fazer o enxoval do seu bebê, já escrevi  sobre esse assunto outras vezes  para diversas amigas, então aproveitando a oportunidade,  o Girocoffee vai ganhar uma versão especial com uma série  de matérias sobre como ter uma viagem bacana para fazer o enxoval do bebê em NEW YORK, MIAMI, ORLANDO E BUENOS AIRES.

Valentina teve um enxoval made in TODOS ESSES LUGARES, isso porque para VIAJANTES de ALMA como nós, tudo é motivo para carimbar passaporte (rs). Na verdade estivemos em Orlando e Miami exclusivamente para o enxoval da pequena, mas viajei para os outros lugares por outros motivos e acabei comprando muitas coisinhas para ela também.

Enxoval em Buenos Aires

Enxoval de bebê em Buenos Aires, eu na porta do Hotel, depois de um dia de compras com a amiga

Quando engravidei fizemos as contas de quanto custaria fazer o enxoval completo no Brasil em comparação aos EUA, e é óbvio que apesar dos preços altíssimos das roupas e artigos infantis no nosso país, se for contar passagens, hospedagens, aluguel de carro, comida, passeios, talvez saísse mais barato fazer o enxoval em “casa”… mas quem resiste a uma temporadinha fora e a oportunidade de comprar as coisinhas mais lindas do mundo para a herdeira? Lá fomos nós.

Então meninas apertem os cintos, vamos decolar em direção ao MUNDO ENCANTADO DAS ROUPINHAS, FRALDINHAS, MAMADEIRAS E CARRINHOS DE BEBÊS. Nos encontramos hoje e nos próximos capítulos dessa aventura.

PRIMEIRA PARTE: A PROGRAMAÇÃO

TEMPO DE GESTAÇÃO PARA VIAJAR: Desde que você já saiba o sexo da criança,  o ideal é viajar entre 3 e 6 meses, primeiro porque nessa época estamos mais dispostas, no terceiro trimestre da gravidez ficamos lentas, mais cansadas e os roteiros de compras são muito desgastantes. Também tem a questão das viagens de avião, a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) libera viagens para gestantes até o final do 6º mês, depois disso só com atestado médico.

DICA FAMÍLIA GIROCOFFEE: Leve atestado médico comprovando em que semana de gestação você está e que está bem de saúde para viajar, eles não costumam pedir mas vai que alguém da cia resolve achar que sua barriga está muito grande, ou qualquer outro motivo que possa gerar algum transtorno, em todas as viagens de avião que eu fiz durante minha gravidez eu sempre levei um atestado.  Se for aos EUA não esqueça de pedir para seu obstetra uma versão em inglês.

Dani, eu e Valentina com 5 meses na barriguinha da mamãe

Dani, eu e Valentina com 5 meses na barriguinha da mamãe (Orlando/EUA)

ONDE FAZER O ENXOVAL?  Falaremos de 4 destinos nos próximos dias:  Buenos Aires é o mais perto, tem coisas lindas, são mais baratas que no Brasil especialmente por causa do câmbio, mas ainda assim eu achei os preços das roupinhas superiores aos dos EUA, especialmente nas marcas americanas, como a famosa Carter’s, que também é possível encontrar em lojas argentinas. De qualquer forma é um destino mais barato e eu acho que vale muito a pena, não só pelas compras mas pela viagem em si, eu adoro Buenos Aires!

Enxoval de bebê em Buenos Aires (Imagem: Silvia Lourenço)

Enxoval de bebê em Buenos Aires (Imagem: Silvia Lourenço)

Se você optar pelos EUA eu gosto mais de NY, embora de modo geral em Miami e Orlando os itens sejam bem mais baratos principalmente por causa do imposto, que em NY é maior. Em Miami e Orlando você também  vai encontrar lojas muito especializadas em enxovais de bebês. Por conta da avalanche de brasileiros que tem ido para essas cidades,  em determinados lugares existem atendentes que falam português,  além disso quem quiser pode contratar uma consultoria de enxoval, eu acho desnecessário, mas os serviços existem, e muita gente contrata porque não sabe nem por onde começar (eu também não sabia).

Minha cidade preferida para o enxoval de bebê. I LOVE NY! (Imagem: Silvia Lourenço)

Minha cidade preferida para o enxoval de bebê. I LOVE NY! (Imagem: Silvia Lourenço)

VÔO: Dependendo do destino e de onde você estiver tente comprar um vôo direto, às vezes a diferença de preço vale pelo comodismo e tranquilidade.  Imagine você grávida tendo que parar, pegar malas, esperar outro vôo, reembarcar… Quando eu estava esperando a Valentina peguei um vôo internacional com escala, transtorno sem fim. Evite estresse extra e desnecessário.

Se viajar na classe econômica tente sentar na primeira fileira que é reservada para idosos, gestantes e mães com bebês, existe mais espaço para as pernas e é mais confortável, mas é preciso chegar cedo no check in para conseguir lugar.  Nos EUA mulheres grávidas não tem preferência nas filas, por isso para tentar lugares na primeira fileira,  se for possível faça o check in online, se não for chegue cedo no aeroporto para tentar garantir um bom assento.

Se tiver alguma restrição alimentar avise na hora de fazer a reserva. Não se esqueça das meias elásticas, elas são horrorosas mas são muito úteis,  ajudam demais na circulação do sangue e no conforto geral da viagem. Eu levantava a cada 2 horas para caminhar pelo avião, alivia as costas e melhora a circulação das pernas.

Viagem de avião. (Imagem blog Dublin para brasileiros)

Viagem de avião. (Imagem blog Dublin para brasileiros)

DINHEIRO, CARTÃO DE CRÉDITO OU TRAVEL MONEY

DINHEIRO: Eu sou fã de “cash na mão”, mas não gosto de viajar com muito dinheiro pelo perigo de perder ou ser roubada… sempre viajo com uma quantia razoável para emergências, pagar táxi, gorjetas, e para um pouco de compras também.

CARTÃO DE CRÉDITO: Para a maioria é a melhor opção, tem várias vantagens mas eu particularmente não gosto muito de usar cartão de crédito nas viagens. As vantagens são dividir as compras em parcelas, pagar bem depois das compras, poder gastar mais etc… mas é preciso se atentar para a taxa de câmbio no dia que fizerem a conversão do cartão, você pode dar sorte e a taxa estar mais baixa do que quando você comprou, ou estar bem mais alta. De qualquer forma o cartão é necessário, os hotéis pedem como garantia, a locadora de automóveis também, e numa emergência os gastos com as compras vão para o cartão de crédito, é claro. Você também pode fazer saques de dinheiro no exterior com cartão de crédito, mas paga taxa, então é preciso avaliar se vale levar dinheiro ou sacar no país da viagem.

CARTÕES PRÉ-PAGOS ou TRAVEL MONEY: Sempre gostei de viajar com cartões Travel Money que são cartões pré-pagos que você abastece com valor  no Brasil (no caso dos EUA você abastece com dólar, para a Inglaterra você abastece com libras esterlinas e assim por diante), e vai pagando suas compras à vista com ele. Eu acho prático e para mim é uma boa forma de controlar o dinheiro, além disso tem seguro, se você perder o cartão é só bloqueá-lo imediatamente, diferente do dinheiro, que se perder, perdeu.  DICA FAMÍLIA GIROCOFFEE: No Brasil há anos fazemos troca de câmbio com a Cotação On Time www.cotacaoontime.com.br , gosto muito do serviço deles.

Cartão Travel Money

Cartão Travel Money

SEGURO SAÚDE: Eu acho que é  OBRIGATÓRIO fazer um seguro saúde para viajar quando estamos grávidas,  né meninas?!? Já pensou acontecer qualquer emergência em outro país? Aliás eu nunca viajei sem seguro saúde, a não ser que você tenha um seguro internacional que cubra o país que vai visitar, se não tiver eu acho primordial. Se você viaja muito pode valer mais a pena ter um seguro de viagens anual. Consulte seu agente ou uma agência de viagens.

O QUE LEVAR NA MALA:

SACOS A VÁCUO: Sabem aqueles sacos a vácuo que diminuem o volume das roupas? Foram eles que nos salvaram no enxoval da Valentina, se não fossem os sacos não caberia tudo nas malas. Comprei nos EUA, no supermercado, mas se você já tiver ou preferir levar do Brasil melhor, assim não perde tempo procurando. É importante comprar diversos tamanhos, eu comprei os que o ar são puxados pelo aspirador de pó, é só pedir no Hotel que eles sempre tem um aspirador disponível para emprestar para os hóspedes. Conheço gente que comprou mini aspirador, mas não precisa.

Sacos a vácuo

Sacos a vácuo (Imagem: Personal Assistant)

PLÁSTICO BOLHA: Esse é um item que não pode faltar na mala, sempre vão ter coisas que você vai querer embrulhar bem para não quebrar, como a babá eletrônica por exemplo, quando viajo já vou com plástico bolha dentro das malas para facilitar minha vida na hora de voltar, inclusive para embrulhar garrafas de vinho, champagne, azeites (adoro comprar essas coisinhas por aí).

BALANÇA PARA AS MALAS: Se você for como eu, em todas as viagens vai voltar com as bagagens abarrotadas. Já passamos muito sufoco sem saber quanto elas estavam pesando e tendo que reorganizar mala no meio do aeroporto, já pensou todo mundo vendo suas calcinhas, meias, e todas suas “parafernalhas”?  Pois é, cena ridícula né, já passei por isso e não aconselho, ainda mais grávida.

Esse é o modelo da nossa balancinha, usamos ela há 5 anos e ainda não quebrou.

Esse é o modelo da nossa balancinha, usamos ela há 5 anos e ainda não quebrou.

Depois que descobrimos a balancinha de malas nos tornamos seres viajantes mais felizes e menos estressados. Esse é um acessório indispensável na hora de fazer enxoval do bebê,  e é uma forma de ir fechando as malas conforme elas vão chegando no limite. O Dani comprou a nossa em algum aeroporto da “vida”, não sei qual, mas tem para vender em tudo quanto é aeroporto, tenho visto muitas. Pode apostar que esse “acessório” vai fazer toda a diferença na sua viagem.

Bem amigos, vamos ficando por aqui,  nossa próxima parada será em NEW YORK, com as dicas das lojas, do que comprei em cada uma delas e  paradinhas para o café.

ATÉ LÁ!

Silvia Lourenço