O TEMPO

11 Jun

Saudades deixou de ser uma palavra sem sentido para mim e virou o maior sentimento da minha atual realidade, saudades da família, dos amigos, de tudo aquilo que tem valor e que está do outro lado do oceano. Hoje fui convidada para fazer parte de um grupo de amigos do colégio no Facebook, formandos de 1995 e 1998…. lá se vão 20 anos num piscar de olhos. Percebi que mais difícil que ter saudades de alguém que está longe é ter saudade daquilo que não podemos mais viver, porque o que nos divide entre hoje e o ontem não é só um oceano, mas o TEMPO.

A vida e o Tempo

A vida e o Tempo

Olhei cada rosto e fiquei lembrando nomes, histórias, me perguntando porque não fiz conecções com muitas pessoas que revi naquelas fotos, e porque perdi algumas delas ao longo dos anos, do caminho, pessoas tão importantes na minha época de colégio. Tive saudades do que vivi e daquilo que não vivi também.  A vida pessoal, o trabalho muitas vezes avassalador, a busca pelo crescimento profissional, o trânsito, o cansaço… são tantas desculpas que nos damos para não dedicarmos nosso tempo ao que realmente importa.

A vida vai passando, e quase como num passe de mágica deixamos de ser aquele garotinho, garotinha do colégio, naquele tempo que éramos, ou pelo menos poderíamos ter sido tão mais felizes. Um tempo sem tantas responsabilidades, um tempo onde era possível viver só de sonhos, de festas e alegrias.

Hoje depois de dar banho na minha filhinha deitei com ela na cama, cantei muitas musiquinhas, olhamos o céu pela janela, conversamos sobre o mar, sobre o castelo onde mora a “Queen”, sobre o relógio que vimos na igreja… sem ter pressa de voltar ao computador, sem querer que ela dormisse logo para eu voltar ao trabalho que anda tão atrasado, pelo acúmulo de viagens, de afazeres, de responsabilidades. Eu quis congelar o TEMPO, naquele frame de felicidade, naquele segundo tão especial, mas tão especial que dá vontade de bater na porta de Deus com um ramo de flores na mão, um cartão de agradecimento e uma caixa de chocolates.

Cozumel - México

Vista do Mar

Rever as fotos dos amigos do colégio me fez refletir:  Por que não procurei alguns deles, por que não fui aos reencontros da turma, por que deixei que a correria do dia a dia me engolisse? O TEMPO é das coisas mais preciosas que possuímos nessa vida, dedicá-lo ao que realmente é importante é um exercício bastante complicado, muitas vezes precisamos crescer e adquirir sabedoria, ou até passar por problemas graves,  para valorizá-lo. Pergunte a alguém com uma doença sem cura ou a uma pessoa muito idosa o que ela mais deseja na vida, certamente ela responderá que gostaria de mais TEMPO.

As mudanças são para ontem, vamos tratar já de dedicar nosso precioso TEMPO ao que realmente vale a pena, ao que tem valor, ao que faz o nosso coração pulsar.

          “FOI O TEMPO QUE DEDICASTE À TUA ROSA, QUE FEZ TUA ROSA TÃO IMPORTANTE” (Pequeno Príncipe)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: